quarta-feira, 16 de julho de 2014

Como se tornar um profissional de Paleontologia no Brasil (parte 1)




COMO SE TORNAR UM PROFISSIONAL DE PALEONTOLOGIA NO BRASIL
parte 1 de 2





“...é que eu sempre quis ser paleontologista, mas eu nunca soube bem por onde começar, ainda mais morando no Brasil... :( ”


Leio e ouço isso o tempo todo, de pessoas que vêm me consultar sobre como se tornar um paleontologista no Brasil. Para a maior parte dos jovens seriamente interessados em se dedicar a esta profissão, esse trabalho é considerado um sonho.

A primeira barreira a ser rompida é aquela colocada por pessoas próximas ou por nós mesmos. Muita gente desinformada diz que escolher a paleontologia como profissão seria perda de tempo, que não daria futuro, que ciência no Brasil, é inexistente, que não há investimento em pesquisa... Paleontologia é mesmo um assunto desconhecido entre os leigos.

Uma prova disso é o encontro recente que tive com um amigo de Ensino Fundamental, depois de muitos anos sem encontra-lo. Ele me perguntou com o que eu trabalhava atualmente. “Eu estudo fósseis” foi a minha resposta. Sabendo que eu gostaria de ser paleontologista desde a infância, exclamou: “Você virou arqueológico!”. Isso é só um exemplo que mostra como muitas pessoas não sabem o que é a paleontologia.

Poucas pessoas aspiram a paleontologia como profissão e geralmente, nas escolas, se passam por "doidos" ou “infantis” (a maior parte das pessoas acha que paleontologia é só dinossauro, logo, algo infantil). Hehehe quem passa por isso sabe do que estou falando! Eu vivi essa mesma situação. Muitas vezes a pressão por profissões mais convencionais vem de dentro de casa. Alguns pais são contra a ideia de que se siga essa carreira por considerarem-na uma "aposta".

Essa barreira psicológica, gerada pela pressão social, é a principal eliminadora de paleontologistas antes mesmo de sua formação. Supere isto. Explique às pessoas o que essa ciência estuda, qual a sua importância e demonstre que é um ramo profissional sério. Uma forma eficiente de se sentir bem a respeito de sua escolha é conversando com algum profissional que já trabalha com paleontologia. Não sabe como encontrá-los? Comece pelas redes sociais, na internet. Eles podem te mostrar com segurança quais são os caminhos. O contato com alguém da área é incrivelmente esclarecedor e te ajudará a escolher o ramo da paleontologia que mais se adequa às suas vocações.

Formação básica

Bem, a esta altura você já deve imaginar que o paleontologista precise de uma formação especializada, um curso de graduação do Ensino Superior. Mas sua formação pode começar muito antes da sua entrada para a universidade/faculdade. A maior parte do conhecimento de paleontologia que os jovens têm vieram de livros e revistas comprados em bancas ou livrarias comuns, de apostilas e tópicos da internet, filmes de fantasia ou documentários. Tudo isso é muito básico (e geralmente tem erros), mas já é um bom começo.

Se você quer ser um paleontologista e ainda está no Ensino Fundamental ou Médio, veja nas universidades perto de você se há vagas para assistente na coleta ou na preparação de fósseis (em laboratório). No caso da universidade, procure nos laboratórios dos cursos de Geologia e de Biologia. Muitas universidades oferecem bolsas para alunos do Ensino Médio, e eu conheço laboratórios que aceitam estagiários de Ensino Médio para trabalhar com fósseis. Outra forma de aprender e já se inserir no meio é procurar algum museu local, que tenha fósseis, para trabalhar como estagiário. Procure conhecer os fósseis que aparecem na região que você mora. Há fósseis em todas as regiões do Brasil.
Na fase final do Ensino Médio, é natural que a concorrência pelas vagas do vestibular o deixe desmotivado. Prepare-se para a prova da melhor forma que puder. Aprenda o conteúdo da prova. Se puder, faça um bom cursinho. Tente o vestibular e, se não conseguir a aprovação, tente de novo. E de novo... uma hora você vai entrar! Esse é o espírito. Boa sorte! Com empenho certamente você passa.

A escolha do curso superior

Uma parte importante da formação do paleontologista é a escolha do curso superior certo. Para não errar nessa escolha, faça a si mesmo essa pergunta: Dentro da paleontologia, que tipo de trabalho você gostaria de fazer?

Essa profissão tem muitas possibilidades de trabalho. Veja aí uma lista das principais atividades. Escolha qual dessas atividades você mais gostaria de desempenhar.
 






Pedi para você escolher uma dessas atividades para poder te indicar o melhor caminho a seguir Qual dessas áreas te atrai mais? Elas pedem formações diferentes.

Se você escolheu um dos itens entre 1 a 5, indico para você o curso de GEOLOGIA.

Se foi o item 6, indico GEOLOGIA, BACHAREL EM BIOLOGIA ou até mesmo MUSEOLOGIA. Qualquer um destes três te preparam para este trabalho.

Se foi o item 7, tanto GEOLOGIA como BACHAREL EM BIOLOGIA são bons cursos para você.

Se você escolheu o item 8, indico o curso de BACHAREL EM BIOLOGIA.
 
Se você se formar em Geologia, ganhará uma visão detalhada do Tempo Geológico e dos fósseis que são encontrados em cada período geológico. Vai aprender a ler todas as evidências que os fósseis e as rochas registram. A leitura dessas evidências vai dar a interpretação de como era o ambiente em que viviam. Aprenderá a reconstruir ambientes antigos pela descrição de rochas (onde os fósseis ocorrem) e terá condições de rastrear mudanças ambientais que aconteceram desde a formação do Planeta Terra até hoje, usando tanto os fósseis quanto as próprias rochas. Até a procura por fósseis é mais eficiente quando se conhece cada tipo de rocha e como os fósseis costumam se preservar nelas. Lembre-se que a escavação é o mais difícil, é cansativo pacas! É fundamental, para que se encontre e colete bem um fóssil, que você seja bom na descrição de rochas. Você aprenderá como as rochas se formam, quais contêm fósseis e como fazer um bom trabalho de detetive de campo. Um paleontologista formado em geologia tem maior facilidade com esses temas.
Se você for bacharel em Biologia, sua vocação maior será a de distinguir entre as diferentes espécies de seres vivos que se fossilizam, sua fisiologia e anatomia, porque este curso te ensina a reconhecer os principais seres vivos e a descrever e reconhecer suas características em grande detalhe. Neste caso, a tendência é que seu foco fique mais restrito ao estudo do corpo do ser e do seu funcionamento interno.

É claro que ao trabalhar na paleontologia você terá que saber um pouco de tudo, na prática o paleontologista tem que ser ao mesmo tempo geólogo e biólogo. Se você optar por Geologia, saiba que terá que aprender Biologia por conta própria. E vice-versa.

Há algumas áreas incomuns que também podem ser uma opção, como Medicina (ótimo para quem quer estudar fósseis de mamíferos) ou Química (para quem se interessa pela análise química de fósseis), entre outras.

Outro detalhe importante é que o bom paleontologista é eficiente em mais de uma função (daqueles sete itens colocados lá em cima). Assim ele pode, por exemplo, participar da coleta do fóssil em campo, da preparação em laboratório e, depois do estudo de sua idade.



Na próxima coluna Les Gigantes continuarei a desenvolver esse tema. Veremos como se preparar durante o curso de graduação para ser um bom paleontologista e dicas para escolher a área de especialização!

Veja também: Como se tornar um profissional de Paleontologia no Brasil (parte 2)




Autor: Henrique Zimmermann Tomassi
Paleontologista oficial do Jurassic Universe
Tem experiência em curadoria de material geológico e no ensino de Paleontologia e Geologia. Atualmente trabalha com fósseis em empresa de serviços privados em Paleontologia e Geologia Sedimentar

4 comentários:

  1. Gosto de Paleontologia

    ResponderExcluir
  2. Obg, estou no ensino médio mas já estou pensando no que fazer quando acabar, mas tenho uma pergunta a gente pode fazer o biologia ou geologia mesmo querendo fazer arquiologia?
    Obg! (aguardo resposta)

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante sobre o q escreveu!

    ResponderExcluir
  4. Veja, arqueologia é pra quem faz história.
    Paleontologia, é pra quem faz geologia ou Biologia.
    Agora,se quiser ter especialização nas duas áreas-você terá que fazer os dois cursos ao mesmo tempo:História,Biologia ou geologia para ter a formação nas duas modalidades,Arqueologia e Paleontologia.
    obs: Não sou um especialista em nenhuma área.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar e ajudar o Blog, o Jurassic Park 4.4 agradece! Continuem conectados para mais novidades.